on the edge

25 de fev de 2011


Kiki incha lenta.
Brônquios afetados,
pode permanecer até 25 minutos submersa sem respirar.

y se esta muriendo?

sombras do desejo

23 de fev de 2011


Kiki é dádiva. Ela compartilha Amor e ossos.

a sombra do desejo

22 de fev de 2011



Ela precisou que o sol
se escondesse.
Os sentidos se acalmassem.
Ficou ali sentada à SOMBRA DO DESEJO.
Saberia o caminho de volta?


Asas do Desejo

21 de fev de 2011


KIki pensava se Deus envelhecera. Convidaria-o para dançar ? Dançariam nus sobre os escombros?

asas do desejo

20 de fev de 2011


Kiki lê no livro de Theo:

Why a Tongue impress´d
with honey from every wind?

Ele só ouve a própria voz
e sua língua foi devorada
por formigas famintas
O desejo espia mudo.

asas do desejo

19 de fev de 2011


Ele é o próprio rastro
que se esconde
menos
onobject
really heavy
onde lê amor
ela, mor (te).


(a partir de Depoimento de Helio Oiticica)

Asas do Desejo

18 de fev de 2011


Ele se desconcentrara dela.

perdera-a de vista

entre tantos desejos,

sem poder fazer nada.


Ela nunca o perdoaria.



aleatória 4

17 de fev de 2011


The Beautiful Lady gritou para o poeta enterrado:
"Rejuvenesça", Querubim!

aleatórias 3


Ela preferiu dar as costas

àquela excessiva

e insuportável doçura.

Momento irrespirável indo embora

no vácuo.

aleatórias2

16 de fev de 2011



Kiki- ela ou a outra?
volta e meia fica tonta
feito um girassol
Transborda
Sente a vida escapar
pelas pontas dos dedos...




montagens aleatórias

14 de fev de 2011


Pecado secreto
Eu invejo, cobiço,desejo-
luminosas como planetas-
posições elásticas
do amor sob o vento cortante

(montado a partir de Os diários de Sylvia Plath,p. 376)

Leia-me!

12 de fev de 2011


Testa com testa,
espera,
cu-ri-o-si-da-de,
lê a maravilha...

"Che vuoi?"

11 de fev de 2011


Ela se perguntava quem é este Outro que interroga o desejo?
O que ele quer? "Che vuoi?"

inconfessáveis

10 de fev de 2011



Um bloco de onde arrancou as palavras:
amor, ternura, desejo, fantasia.

Um bloco de onde grita
em chamas:

Respeito!



ainda pequenos segredos confessáveis

9 de fev de 2011


"A minha tônica é o amor, só que de qualidade" (Nana Caymmi)


Kiki abre uma S(ch)weeps.
Ela sobe o morro do Fogueteiro,
onde explode com o Amor
e pratica golpes marciais.

Depois vai sambar na avenida sem fantasias.

segredos confessáveis 3



O Amor machucou seus dedos.
Correu ao hospital -
- sem metáforas
para escrever...
Então, ela disse não ao Amor.

segredos confessáveis 2

8 de fev de 2011


Ela diz: ainda não, ainda não.

Mantenha a luz acesa.


Ana Mendieta's retrospective
528 × 345 - 23k - jpg
english.wayne.edu

segredos confessáveis

7 de fev de 2011

(para Elisa Beatriz)

Kiki detesta roupas largas. Fuma um cigarro, às vezes.
Ela te convida pra dançar. Sorria...

Négócios delicados



Kiki negocia com sua alma.

Surrupia imagens tentando entender

se sua vida é a sua vida.

Delicado

6 de fev de 2011


As coisas do mundo reclamam suavidade.

Pequenezas, irrelevâncias débeis, formas breves pedem um toque delicado.

A vida faz cócegas.

Delicadeza 6

5 de fev de 2011




Ela des- espera.
Segue impulso diante das imagens
poros-pólen. Aprende a paciência.

Delicadeza 5


Kiki está vivendo a celebração do pólen. A inocência dos embriões. (Fabiana Farias)


Kiki acolhe presenças deliciosas. Vislumbra os detalhes mínimos nas paisagens distantes. Exercita o olhar delicado que toca nas coisas sem ferir.

Delicadeza 3




Ela se curva ao sol. Intensidade luminosa. Densidade amarela. Tudo lento e muito rápido, ampulheta enlouquecida, ínfimos graozinhos de areia como poros abertos na pele do mundo entram e saem, fazem o ar circular dentro e fora do seu corpo. Ela res-‘pira’ a evidência.

delicadeza 2

4 de fev de 2011



Coisas muitíssimo reduzidas permanecem grudadas na sua pele. Ela quer se desfazer delas com movimentos de algas. Submerge nesse mundo pequeno e póstumo. Não há poemas para isso.

Princípio de delicadeza...




Talvez ela use a delicadeza como antídoto. Ela se prepara para o melhor; para o pormenor.

2 de fev de 2011




Kiki dorme, descansa de si.
 
Kiki Peixoto © 2008. Templates Novo Blogger