Falo com raios

29 de jul de 2011





Hoje que eu, de alguma maneira, volto a olhar para aqueles estados de ânimo de que são testemunhos os escritos [...]...O que hoje sou, o lugar em que me encontro, a tal altura que já não falo com palavras mas com raios. [...] Que grande tranquilidade em prometer, que olhar alegre para um futuro que não há de ficar em promessa. Aqui cada palavra vive, é íntima, é profunda;nem faltam instâncias dolorozíssimas, havendo palavras que propriamente manam sangue. Sobretudo, porém sopra um vento de ampla liberdade;a própria dor não aparece como objeção (NIETZSCHE; Ecce Homo p.98)
 
Kiki Peixoto © 2008. Templates Novo Blogger