21 de out de 2011




Mahler respira mal. A Rainha da Fábula sopra palavras de ternura em seu ouvido, mas ele não escuta. Eles se aproximaram perigosamente de lugares impossíveis na Língua, nos olhos, nos ouvidos, na boca, onde o bafo do suicidio cheira à boca de criança. Ele ficará impregnado daquelas palavras, mas agora é tarde, Kiki decidiu morrer. Ela decide acabar com essa mixórdia que é a vida subjetiva, com essa merda toda, com a poesia & dor, prazer & dor. Kiki ficará na lembrança dos dedos que digitaram sua história.
 
Kiki Peixoto © 2008. Templates Novo Blogger