esquecendo

8 de mar de 2011


Então ela mergulha e a "frase não para no meio",não para, a dor não para, mergulha com ele quando "tudo é noite", mergulha e os gatos arranham o fundo d´alma. Ela pede calma ao Boi Paciência. No meio da festa, o peito arrasta no fundo do grande rio. O coração pesado do Poeta, a respiração difícil de Kiki. Tudo são entranhas do amanhã.
 
Kiki Peixoto © 2008. Templates Novo Blogger